segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Saia da caverna

Saia da caverna


O julgamento é este: que a luz veio ao mundo, e os homens amaram mais as trevas do que a luz; porque as suas obras eram más.


"O povo da Caverna" Havia uma caverna subterrânea com uma única abertura para o mundo exterior.Dentro dela seres humanos acorrentados pelas pernas e pescoços,vivendo na semi-escuridão desde a infância,presos de tal modo que não podiam se mover.Tais homens,verdadeiros prisioneiros,ficavam de costas para a abertura da caverna e só podiam olhar para a frente onde havia uma parede, pois eram impedidos de virar a cabeça por causa das correntes(...).


A única luz que viam era proveniente de uma fogueira que ardia do lado de fora da caverna, e que projetava, para seu interior, sombras de pessoas e objetos que passassem entre a fogueira e a entrada da caverna. Assim os prisioneiros acreditavam que as sombras que viam eram a única verdade, a realidade do seu mundo.(...)


Um dia, porém, um daqueles prisioneiros se liberta e deixa a caverna. Chegando ao lado de fora, ele nada enxerga, pois seus olhos, habituados à escuridão, são ofuscados pela luminosidade do sol. Aos poucos, entretanto, vai recuperando a visão e desvendando sombras, imagens refletidas na água e, finalmente, a infinidade de objetos e seres ao seu redor. Ainda admirado, se depara com a existência de um outro mundo, totalmente diferente do subterrâneo em que fora criado.


Maravilhado pelo grande processo de mudança que tinha vivido, lembrou-se dos companheiros e voltou à caverna era importante dar aos demais prisioneiros a oportunidade de descobrir outra realidade. Mas sua missão não foi fácil, por sua dificuldade de ter vivido por tantos anos na escuridão e por conseqüência não saber interpretar com perfeição aquilo vira, passou a principio a ser ridicularizado pelo grupo, os prisioneiros da caverna ainda acreditavam na sua realidade e concluíram que o preso libertado voltara com algum problema em sua mente e contava estranhas estórias sobre uma realidade impossível. Julgaram melhor não sair da caverna, não rejeitar as sombras tão familiares em troca de um mundo melhor porém, desconhecido.


Considerado um dos homens mais sábios da Grécia antiga, Sócrates acreditava que o reconhecimento da ignorância é justamente o começo da sabedoria. Numa de suas frases mais conhecidas,percebemos o paradoxo contido nesse pensamento:"Sei que nada sei". Platão, em uma de sua obras clássicas, A República desenvolve muitas idéias de seu mestre Sócrates.

No livro VII que contém a parábola da Caverna, somos levados a refletir sobre a missão de todos aqueles que estão em constante desenvolvimento e se propõem a superar as barreiras existentes nos processos de mudança. A parábola da Caverna,constitui um ótimo modelo de perseverança e vontade de melhorar.


Fonte: LUZ. Daniel C. Insight


INTRODUÇÃO: Nos nossos dias muitas são as cavernas em que nos envolvemos, pensamos ser a realidade, e muitas vezes ficamos presos vendo sombras e vivendo como se estas sombras fossem a realidade. Mesmo que um feixe de luz entre, muitas vezes, com medo ou preocupados em perder, ou deixar para trás nossa vidinha cômoda não seguimos ou perseguimos esta luz, não nos interessamos por ela. A televisão, pode ser considerada uma perigosa e preocupante sombra, que muitas vezes afasta o povo da realidade da vida verdadeira do sol. Com suas imagens sempre tão coloridas, com sombras sempre tão belas, e cheirosas, cria em sua tela uma imagem de realidade ora dolorosa ora feliz e assim milhares de pessoas deixam de enfrentar seus problemas, sua realidade muitas vezes mais dolorosa ou mais feliz que aquela que as envolve dia após dia no mesmo horário e no mesmo lugar .


I - OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO SENSACIONALISTAS


1.Para entendermos o porquê dos meios de comunicação são sensacionalistas, basta analisarmos seus propósitos.

2.Qualquer jornalista lhe diria que o propósito principal é informar, porém, que de nós compraria um jornal ou revista com a manchete: “continua tudo da mesma forma” Assistiria o canal de TV

3. onde a programação se repete toda semana, o mesmo filme passa toda noite.

As pessoas são atraídas inconscientemente pela emoção e sensação do novo. Parece estranho, mas, pessoas que fogem do sofrimento do dia a dia, vão se divertir nas montanhas russas dos parques da vida, somente para sentir a sensação de desespero e terror de uma queda.


II - A COMUNICAÇÃO INTERPESSOAL


1. A cada dia que passa a comunicação entre as pessoas diminui.

2. Perdeu-se espaço para a TV: com suas programações variadas, objetivando todas as idades, babás eletrônicas (desenhos infantis) até filmes adultos. Internet : entre navegações que proporcionam descobertas em um mundo onde tudo tem, à salas de bate-papo, onde se conhecem todos os tipos de pessoas com todos os tipos de intenções. Telefones celulares: com seu famosos torpedos onde jovens e adolescentes se conversam em todas as horas, até durante o culto.

3. As pessoas estão deixando de se falar, de se visitar, de se ver, conseqüentemente de se amar.


III - IGREJAS QUE NÃO VIVEM O QUE PREGAM


1. Pregar o amor de Cristo é relativamente fácil, basta conhecermos um pouco do sacrifício de Jesus. Tomarmos a Bíblia nas mãos e falarmos.... falarmos.... De acordo com o Jornal Nacional de 10/02/2009, abre-se uma nova igreja a cada 2 meses em São Paulo.

2. O que se torna difícil é sermos discípulos dEle, vivendo uma parte de seu sacrifício. Jesus disse: Lucas 9:23 Dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me.

3. Jesus nos ensina que andar em seu caminho é diferente de falar de seu caminho. Há um preço a ser pago pelo discípulo, que é seguir o propósito de nosso Mestre.


IV - O RESULTADO DE TUDO ISSO EM NOSSAS VIDAS


1. Para ascendermos em nossa vida, tomamos por base a grande escola da TV, que mostra como se conquistar um sonho com: traição, roubo, engano e facilidades.

2. Não sabemos mais como nos expressar. A cada dia que passa aumenta o número de pessoas nos consultórios psicológicos, com crises de relacionamento. Não se sabe mais dizer: muito obrigado, parabéns, me desculpe, eu preciso de você, eu te amo...

3. Mesmo os cristãos, deixam de seguir os ensinos da Bíblia, para não serem confundidos com aqueles fanáticos emocionalistas descritos nas revistas e TV. Deixam de entregar seu dízimo porque há Igreja que somente visam tirar o dinheiro da pessoa, não vivem em santidade porque isto é coisa “não deste mundo” Santo está no céu.....


CONCLUSÃO: Diante de um panorama destes, quem quer sair de sua caverna. Porque vamos ousar sermos bons crentes. Médios estará muito bom, e, olhe lá.... que Deus não exija muito, senão eu o deixo. Afinal de contas é tão confortável minha caverna em um domingo chuvoso... Eu me lembro do nome de um grande conquistador chamado “Alexandre O Grande” ele foi Rei a Macedônia e não conquistou este título por ser “médio” em suas ações, senão seria “Alexandre o Médio”, e seria desconhecido. Saia de sua caverna pela fé, creia que Deus te chamou para ter visão de grandes coisas; não seja médio, seja grande. Tome o Cálice da Salvação.


Quem Mexeu no meu queijo?

video

domingo, 15 de fevereiro de 2009

VIVENDO UMA VIDA COM PROPÓSITOS 1

VIVENDO COM PROPÓSITOS



Provérbios 19:21

“Muitos são os planos no coração do homem, mas o que prevalece é o propósito do Senhor.” nvi



Victor Frankl é considerado um dos expoentes da psicologia existencial. Freud assegurava que, reduzido à privação extrema, o ser humano perderia sua casca de espiritualidade e poria à mostra sua verdadeira natureza, comportando-se como um bicho. Victor Emil Frankl, psiquiatra, judeu e austríaco como Freud, não acreditava nisso, mas não teve de inventar uma resposta ao colega: encontrou-a pronta no campo de concentração de Theresienstadt durante a II Guerra Mundial.


Ali, reduzidos a condições de miséria e pavor que no conforto do seu gabinete vienense o pai da psicanálise nem teria podido imaginar, homens e mulheres habitualmente medíocres elevavam-se à dimensão de santos e heróis, mostrando-se capazes de extremos de generosidade e auto-sacrifício sem a esperança de outra recompensa senão a convicção de fazer o que era certo.

A privação despia-os da máscara de egoísmo biológico de que os revestira uma moda cultural leviana, e trazia à tona a verdadeira natureza do ser humano: a capacidade de autotranscendência, o poder inesgotável de ir além do círculo de seus interesses vitais em busca de um sentido, de uma justificação moral da existência.


Viver com propósitos é a única maneira de viver de verdade. Todo resto é apenas existir!


A maioria das pessoas possui três dificuldades básicas: Questão de IDENTIDADE: “Quem sou eu?” Questão de IMPORTÂNCIA: “Eu tenho algum significado?” Questão de ENCONTRAR SEU LUGAR: “Qual o meu lugar na vida?” Todas estas 3 questões são respondidas e supridas quando vivemos uma vida com propósitos! Uma vez que você descobre o sentido da sua vida, você encontra a felicidade e a realização!


I - QUEM SOU ?


1.Você precisa definir qual será o centro da sua vida. Você precisa decidir em torno do que você construirá a sua vida. Você precisa fazer escolhas: carreira, família, lazer, recursos.

2.Todas essas coisas são boas, mas elas não podem ser o centro da sua vida. Nenhuma delas é suficientemente forte para sustentar você quando a sua vida começar a desmoronar.

3.Você precisa de um alicerce inabalável. Você precisa colocar toda a sua confiança em Deus. Agora, como você sabe que confia em Deus? Quando você deposita sobre Ele a sua . A ansiedade é a luz da advertência que indica que Deus foi empurrado para escanteio.

Fp 4:6 Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições,pela oração e pela súplica, com ações de graças..


II - QUAL MEU VALOR E O QUE VALORIZO ?


1.Você precisa definir que tipo de pessoa você quer ser. Então poderá definir quais são os valores principais de sua vida. Primeiro, viver na carne ou no espírito. Depois Família ou individualismo, Bens ou Satisfação de vida, etc.

2.Isto faz diferença em toda sua vida: No trabalho: diligência, No Lar: dedicação, No dinheiro: administrar e não ser dominado por ele.

3.Avalie seu valor pelo amor que os outros tem por você. Use a reciprocidade que Deus usa com seus filhos, e ensina a nós Pv 8:17 diz “Eu amo os que me amam; os que me procuram me acham”.

Faça o bem a todos, mas em especial àqueles que o fazem a você, ou seja, retribuem a mesma dedicação; Gl 6:10 diz “Por isso, enquanto tivermos oportunidade, façamos o bem a todos, mas, principalmente aos da família da fé”

Quem não cuida perde. Ao invés de perder, ganhe, conquiste, invista...

Jr 29:13 Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração.

Se temos amor dividido até nos casamentos, imagine então com Deus.


III - QUAL É MEU LUGAR ?


1.Deus está muito mais interessado em quem você é do que no que você faz. A única coisa que você levará para a eternidade é o seu caráter.

2.Então, para ser quem Deus quer que você seja, você precisa CRESCER espiritualmente.Você precisa deixar que o Espírito Santo lapide o caráter de Cristo em você.

3.Você precisa descobrir qual será a sua verdadeira COMPETÊNCIA na vida. Um dos seus objetivos de vida é fazer diferença na vida das pessoas. Isto tem a ver com relevância.



CONCLUSÃO: Deus lhe deu dons espirituais, talentos naturais, a fim de que você os use para abençoar outras pessoas. Você precisa definir qual será a mensagem da sua vida. Deus espera que você COMPARTILHE o amor de Jesus com outras pessoas. Não existe satisfação na vida fora da vontade de Deus!




This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Assinar Postagens [Atom]

<